ACERVO DE OBRAS DE ARTE COM TEMA JURÍDICO

“No início de 1966, recebi de uma aluna da Escola de Belas Artes do Paraná um busto representando Têmis, que é identificada, nos dias de hoje, como símbolo da Justiça. Foi a primeira peça de um sem número de esculturas, pinturas, gravuras, reproduções, documentos históricos, selos, moedas, peças de artesanato, livros, peças de vestuário, adornos como brincos, pingentes e anéis, caricaturas as mais diversas, respeitosas e insolentes, hoje reunidos em mais de dois mil itens, provenientes das mais diversas partes do mundo.

Algumas peças foram adquiridas em antiquários, outras são réplicas de museus. O maior número ou vem diretamente das mãos dos artistas ou mesmo de fotos ou reproduções. Até mesmo num posto de gasolina, à beira de uma estrada, ocorreram aquisições. Sem falar que, à medida que a coletânea cresce, é cada vez maior o número de amigos que trazem uma contribuição muito bem-vinda.

Algumas peças do acervo já chegaram a milhares de pessoas, através das reproduções nos calendários que, desde 2002, o Escritório Casillo Advogados vem publicando.

Uma coletânea, evidentemente, não se destina, de forma mesquinha, a ficar restrita a uma ou a um pequeno número de pessoas. Principalmente quando relacionada a um tema que existe desde que os dois primeiros humanos tiveram que fixar normas de conduta para sua convivência.

Se nos livros jurídicos temos a oportunidade de saber como os doutos, durante séculos e nas mais diferentes culturas, entenderam o Direito e o significado da Justiça, através das manifestações artísticas podemos ter a visão e o entendimento daqueles que não são especialistas na matéria.

Mais uma vez, meus sinceros agradecimentos a todos que colaboraram, e com certeza hão de continuar colaborando, para a formação do acervo.”

João CASILLO